quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

Reflexos Lunares


Feitiços lunares matizam as cores do asfalto
Silhuetas bélicas riscam o céu
E os fragmentos leitosos que banham a cidade
Lançam um breve olhar às portas do sol
E o brilho da lua inexpressivo

Pétalas suaves de algodão sacudidas pela força do vento
Caem inertes na madrugada fresca do rio
Levita imutável desejo e lágrimas rolam pelo chão
Adormecem olhares, ecos difusos
Num doce beijo rente ao alcatrão

Reflexos mistos de afectos
Agitam-se no frio movimento da cidade
E o ar volta a sentir a densidade do tempo
Só o beijo da lua acorda a suavidade estática do momento
Mas fechou-se neste sol de verão

Tb Publicado p/Mª Dolores Marques:
http://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=69660
http://saboreamo-nos.blogspot.com/2008/11/reflexos-lunares.html

Imgem de Jethttp://olhares.aeiou.pt/uma_porta_para_o_infinito/foto408201.html

8 comentários:

Alvaro Oliveira disse...

Bonito poema destes Reflexos.

Parabéns

Alvaro Oliveira

Francisco Coimbra disse...

Recebi o teu miminho. Parabéns por mais este espaço! Bjs

O Profeta disse...

A terra dorme em sobressalto
Um grito brota da alma
Danço com esta bruma de Inverno
Rodopia em meu peito uma estranha calma

Águas despertas, Mar bravio
Cai sobre mim um nevoeiro perverso
Uma onda estende seu manto de espuma
Açoita as pedras adiando o regresso


Bom fim de semana


Mágico beijo

Angela Ladeiro disse...

É muito belo. Aqui estamos bem a sentir ou tentar, estar contigo.

Luis F disse...

Um lindo blogue, lindas imagens, lindas palavras... um poema de grande beleza.

Rendi-me a este teu espaço.

Os meus parabéns

Luis

Alvaro Oliveira disse...

Olá Mª Dolores.
Tenho no meu blog
um desafio para si,
que espero aceite.

Bjs.

Alvaro Oliveira

marialuisa disse...

Passei para deixar um beijinho e ficar por aqui um pouco absorvendo este belo cantar...

Ana Martins disse...

Excelente!!!!

Beijinhos,
Ana Martins